VOCÊ ATUALIZADO SEMPRE!!!!


sábado, 16 de setembro de 2017

você sabia que o vulcão mais antigo do mundo fica no Brasil

Outro possível vulcão brasileiro está sendo estudado por geólogos e fica
O vulcão mais antigo do mundo se chama Amazonas tem 1,9 bilhão de anos e está em terras brasileiras. Porém, não há com o que se preocupar, pois o vulcão está inativo e o que antes era uma área perigosa hoje é uma área coberta por imensas áreas verdes.

O vulcão brasileiro é estudado desde 1998 por geólogos da universidade de São Paulo (USP) e a  já rendeu duas teses de mestrado e artigos em revistas científicas, orientadas pelo professor Cãtano Juliani, do Instituto de Geociências (IGc).

O gigante adormecido fica localizado em uma região conhecida como Uatumã, que se espalhava sobre Amazonas, Mato Grosso, Pará, Roraima e se estende até a Venezuela e Suriname. A região fica próxima dos rios brasileiros Jamanxin e Tapajós.

O vulcão Amazonas já foi ativo há milhares de anos e, segundo os geólogos, o risco do gigante voltar às atividades é quase zero.

Outra possível formação vulcânica, que ainda está sendo avaliada por especialistas brasileiros, fica no Rio de Janeiro, na cidade de Nova Iguaçu. Apesar de muitas evidências, uma delas a rica composição de rocha vulcânica no solo da região, o vulcão chamado Nova Iguaçu, ainda está sendo estudado para que a sua existência seja reconhecida cientificamente.

Atualmente, existem cerca de 550 vulcões ativos no planeta e o maior de todos se chama Mauna Loa, localizado no Havaí.  Com cerca de 5,2 mil quilômetros quadrados de extensão, o vulcão Mauna Loa é intensamente monitorado pelo Observatório Havaiano. A última erupção de Mauna Loa foi em 11 de março de 1984.


quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Cerveja com sabor de ''vagina'' poderá chegar ao Brasil em breve

Cerveja sabor ''vagina'' poderá chegar ao Brasil

Já mostramos aqui neste portal de notícias vários casos ocorridos em diversas partes do mundo que acabaram se tornando uma verdadeira #Polêmica. Os casos, na grande maioria, envolvem assuntos relacionados a agressões, maus tratos, ciúmes entre casais, acidentes e acontecimentos envolvendo o mundo dos famosos.

Desta vez, o caso que tem ganhado destaque na mídia nacional é que, muito em breve, o povo brasileiro pode ganhar, na sua lista de bebidas, uma #Cerveja que promete dar o que falar, pois ela é bem peculiar. Essa diferença foi criada pela empresa polonesa The Order of Yoni, que é a responsável por lançar no ano de 2016 uma cerveja com o sabor "vagina".

Quando lançada em seu país de origem, o nome também causou polêmica.

A empresa informou em nota à população que utilizou bactérias encontradas na genitália feminina para obter o aroma característico.

Agora, o desejo da fabricante é negociar a exportação da cerveja para o Brasil. Dois empresários já comunicaram o interesse em serem os responsáveis por trazer a famosa cerveja para o país.

Vale lembrar que a empresa responsável pela criação da cerveja afirmou que todo o processo de fabricação é produzido, seguindo rigorosamente o determinado nas normais de higiene.

Após a divulgação da notícia em alguns meios de comunicação, os brasileiros já começaram a comentar sobre a novidade. “Agora lascou-se tudo! Eu já amo cerveja, imagina agora tomar uma com sabor de mulher. hahaha”, comentou um internauta.

A empresa afirmou que tem como pretensão inovar o mercado de bebidas alcóolicas com esse diferente projeto. A primeira cerveja a ser fabricada ganhou uma edição personalizada, pois foram utilizada as bactérias da famosa modelo tcheca, Alexandra Brendlova.

A empresa informou que, no início, o lançamento da cerveja em edição personalizada teve simplesmente a intenção de arrecadar a quantia de 150 mil euros, valor que seria o suficiente para lançar definitivamente o produto no mercado popular. Na época, foi até feita a distribuição de brindes para os primeiros compradores, que também aceitassem fazer uma doação online. Foram necessários apenas sete dias para a empresa conseguir arrecadar todo o valor pretendido. Algumas pessoas ainda fizeram pedidos para que fosse prolongada a campanha devido ao sucesso.


quarta-feira, 16 de agosto de 2017

COORDENADOR DO SAMU DE ITAITUBA EMITIU UMA NOTA REPÚDIANDO A MATÉRIA PUBLICADA POR UM BLOGUEIRO ITAITUBENSE QUE FALOU DO CASO DE UMA IDOSA QUE FOI DADA COMO VIVA NO VELÓRIO.

O SAMU-192 Itaituba vem por meio desta repudiar a atitude do Sr. Junior Ribeiro que disseminou um vídeo na redes sociais com informações mentirosas sobre a assistência prestada a Srº Brasilina Dutra.
Fomos acionados as 15:42h para atender uma senhora que supostamente apresentava sinais de vida mesmo após 12h ter sido atestado seu óbito pela médica plantonista do Hospital Municipal de Itaituba.
Ao chegar ao local a equipe comprovou que não havia circulação sanguínea, nem batimentos cardíacos e que as pupilas oculares  estavam completamente dilatadas indicando morte cerebral irreversível. Vale ressaltar que todas estas informações estão registradas em fichas e todas devidamente assinadas pelos profissionais que prestaram atendimento.
Informamos ainda que toda a documentação já foi repassada para a assessoria jurídica da Secretaria de Saúde  para serem tomadas a devidas providencias, por achar que o cidadão divulgou informações caluniosas sem se quer procurar esta coordenação para esclarecimento dos fatos.

Enfº Firmino Silva
Coordenador do SAMU-192 Itaituba


terça-feira, 15 de agosto de 2017

Hospital Municípal de itaituba Emitir nota de esclarecimento após boatos Corriqueiros de negligência no caso de uma Idosa que foi considerada viva por pessoas no funeral.

)pital Municipal de Itaituba vem por meio desta, esclarecer e responder a alguns questionamentos realizados nas redes sociais sobre uma suposta falha na confirmação de óbito da idosa da iniciais B.D .
A senhora das iniciais B.D, etilista de longa data, com 60 anos deu entrada na sala de emergência do Hospital Municipal de Itaituba por volta de 15h, trazida pelo corpo de bombeiros, com acompanhante apresentando sinais visíveis de embriaguez alcoólica. A Idosa estava em hipotensão (Pressão próxima a zero), com febre alta, inúmeras lesões por pressão (escaras), com higiene bem comprometida e inconsciente há 2 dias em casa (segundo o marido) fato esse comprovada pela medica plantonista . Foi prontamente atendida culminando com sua internação após 2 h na sala de Emergência.
Durante a internação a idosa respondia pouco a terapêutica mantendo sempre a inconsciência e na maioria das vezes sem acompanhante ou familiar próximo. Por volta de 3:22h do dia 15/08/2017 evolui para uma PCR (parada cardiorespiratória) , realizado então as manobras de ressuscitação cardiopulmonar: compressões torácicas, ventilação mecânica e administração de adrenalina, mas sem êxito. Foi constatado então o óbito pela médica plantonista as 3:45h, sendo liberada então para o serviço funeral.
As 15h do dia 15/08/2017 começam a circular áudios, vídeos e comentários em redes sociais questionando condutas e até acusando profissionais de imperícia e negligência. Foi então que, de forma solidaria, deslocamos a equipe do SAMU mais dois médicos, que foram em horários distintos, para novamente constatar o óbito. Ambos, comprovaram a ausência de sinais vitais ( sem Pressão arterial, sem movimentos respiratórios, temperatura baixa e sem frequência cardíaca).
Sobre os fenômenos veiculados nas redes sociais: ausência do rigor mortis (enrijecimento do corpo) e espasmo musculares involuntários, são situações que embora raras ocorrem devido a fatores ambientais e metabólicas de cada organismo.

FOMTE: EDSON JR. COM INFORMAÇÕES DA ASCOM/HMI


O Preço da zoação: Mulher colocou o marido a "venda" no Facebook após discussão pra inrrita ele, e se deu mal porque tinha mais de 300 mulheres dispostas a paga R$ 400 mil por ele!!!!

A inglesa Teresa Turner quis fazer uma brincadeira com o marido e quase se deu mal. Sofrendo de misofonia — baixa tolerância a ruídos — ela se irritou quando o companheiro a obrigou a assistir um vídeo em que pessoas apareciam mastigando comidas crocantes e fazendo muito barulho. Imediatamente, a mulher postou uma foto de Rob em uma página de classificados do Facebook e disse que ele estava à venda.

Na postagem, escreveu: “Tenho um marido de 33 anos que não é mais necessário, porque me deixa nervosa. Não quero dinheiro, é de graça. Ele é domesticado e treinado para usar o banheiro”.

Achando que a mensagem iria causar mal-estar ao marido diante dos amigos, Teresa se surpreendeu com as mais de 300 interessadas em Rob. Ela colocou o pai de seu filho à venda por cerca de R$ 400 mil.

Rob continua morando com Teresa. A mulher garante que foi apenas uma brincadeira e que ninguém apareceu efetivamente para levar o marido para casa.


Mulher cai de varanda após ter orgasmo durante orgia a três

Um orgasmo durante sexo á três  levou a uma mulher a cair de uma varanda alem vitimar outra mulher que acabou por cair de uma escadaria e ter serias fraturas.
Ambas as mulheres sofreram fraturas após o rompimento da prática de orgia abrupta.
O acontecido trágico ocorreu após ter havido um desacordo entre os envolvidos, que gerou uma “disputa de posições” durante o ato.

A primeira mulher sofreu fraturas em seus pés e pernas depois que ela mergulhou a um pouco mais de 3 metros de uma varanda, quando alcançou seu clímax.


Sua amiga, também nua, saiu gritando para ajudá-la em direção a escada, mas escorregou escada abaixo, quebrando ossos em seu braço e pescoço.

A polícia disse que as mulheres vítimas do jogo do sexual estavam ambas nuas.

Os policiais acrescentaram que o homem do trio lhes disse que “durante o amor, houve uma discussão posicional”, com uma das mulheres estava encostada a uma grade de varanda que levou a mergulhar.

Os oficiais disseram que foi um acidente e que nenhuma cobrança será feita.

Os nomes e as idades das vítimas “não serão liberados para poupar seu constrangimento”, acrescentou a polícia.


domingo, 13 de agosto de 2017

CONHEÇA AS 7 RELIGIÕES MAIS BIZARRAS QUE EXISTE NO MUNDO


Assim como essa, outras práticas culturais e religiosas chamam a atenção do mundo pela bizarrice no presente e também foram alvos de espanto no passado. Conheça algumas logo abaixo:

1 – Amputação de dedos na Indonésia

All That is Interesting
Imagine se a cada parente falecido seu você cortasse uma parte de seu dedo? Além da dor emocional, se tivéssemos essa prática por aqui, passaríamos por dores físicas extremas em alguns períodos de nossas vidas. Pois esse costume cruel faz parte da tribo Dani que fica na Indonésia e essa dor a mais sobra para as mulheres.
Lá, quando um membro da família morre, as mulheres da tribo expressam fisicamente o seu pesar cortando um pedaço da ponta de um de seus dedos. A prática cultural é realizada como um meio para satisfazer os fantasmas ancestrais. Apesar de já não ser tão frequente como no passado, alguns integrantes da tribo continuam a fazer o ritual.
Antes de serem amputados, os dedos são amarrados com uma corda por 30 minutos para adormecer a região. Depois disso, as pontas em feridas são queimadas para criar novo tecido cicatricial.

2 – Autoflagelação dos muçulmanos xiitas

Você já deve ter visto algumas cenas de manifestações xiitas em que os homens se autoflagelam com chibatadas nas costas até sangrarem ou mesmo batendo a mão nas suas cabeças. De fato, esse povo muçulmano é bastante conhecido por se martirizarem em praça pública.
No Ashura, que é um evento islâmico reconhecido por muçulmanos de todo o mundo, é celebrado o dia do martírio de Husayn ibn Ali (ou Imam Hussein), neto do profeta Maomé, na Batalha de Karbala no século 7. De acordo com a história, Hussein e seus companheiros foram repetidamente atingidos na cabeça com punhais e seu sangue foi derramado sobre as ruas muçulmanas.
Assim como foi no passado, o mesmo ritual é realizado por centenas de homens que derramam o seu próprio sangue em chocantes atos de autoflagelação com batidas de facões na cabeça. Segundo eles, isso serve como forma de absolver o pecado e lamentar o fato de que eles não estavam presentes para salvar Hussein.

3 – Ritual funerário dos esquimós

Alguém aí se lembra da Família Dinossauros? Em um episódio, chamado O Dia do Arremesso, o Dino deveria arremessar a sua sogra do alto de um penhasco num poço de piche para o seu fim, pois ela já tinha completado 72 anos e o “arremesso” para a morte fazia parte da tradição. Com exceção de arremessar a pessoa, com os esquimós acontecia algo parecido.
Embora quase não exista mais, a cerimônia consistia em colocar o corpo de um ancião falecido ou mesmo ainda vivo para enfrentar a sua velhice em um tipo de maca que ficaria a deriva das águas gélidas para a eternidade.
Os esquimós acreditam na vida após a morte e esta prática era uma forma de garantir que os idosos não fossem um fardo para a família, enviando-os para o seu fim forma digna e graciosa, de acordo com as tradições.

4 – Endocanibalismo em tribo amazônica

Na tribo Yanomami, da floresta amazônica (entre o Brasil e Venezuela), tomar uma sopinha pouco tempo depois do falecimento de um membro pode vir com um “temperinho” especial.
Essa tribo indígena é conhecida por sua tradição de endocanibalismo. Quando uma pessoa morre, o ritual consiste em envolver o cadáver em folhas e permitir que os insetos ataquem o corpo em decomposição.
Após 30 a 45 dias, os ossos são recolhidos, triturados, pulverizados e misturados numa sopa de banana para ser consumida por todos. Mas ainda sobra um pouquinho do pó de índio para ser consumido após um ano, quando eles consomem novamente com uma sopa de folhas de bananeira. Segundo a tradição, o ritual ajuda a garantir que as almas encontrem seu caminho para o paraíso.

5 – Sacrifício de ursos em tribos do Japão e Rússia

Ursos de verdade são ferozes e perigosos, mas nem por isso há motivo para matá-los se eles não atacarem. Bem, isso não era problema para o povo Ainu, que engloba algumas tribos indígenas que vivem em ilhas do Japão e da Rússia (Hokaido, ilhas Curilas e Sacalina).
Nesses locais, esses povos sacrificavam ursos em nome da devoção à religião e à natureza, acreditando que esses animais eram deuses andando entre os seres humanos. Dessa forma, eles achavam que o sacrifício do urso abençoava a alma da humanidade.
Além de sacrificarem os ursos, os membros das tribos bebiam o sangue do animal, comiam a carne e colocavam o crânio em cima de uma lança envolvida com a pele dele. Apesar da prática já não ser tão difundida, ela ainda ocorre em algumas áreas.

6 – Carregar a noiva andando em brasas na China

Embora seja praticado ainda em poucas regiões da China, esse costume, de o noivo carregar a noiva andando sobre brasas antes de chegar a sua casa, ainda é um tanto bizarro. Segundo a tradição, o ritual garante que a mulher tenha uma gravidez tranquila e um parto bem-sucedido.

7 – Vivendo com os mortos na Indonésia

Qualquer semelhança com o filme Um Morto Muito Louco não é mera coincidência. Pegar o falecido mumificado, botar uma roupa maneira e levar para passear é algo bastante comum para alguns grupos étnicos no distrito Toraja, na Indonésia.
Lá, eles praticam um ritual de viver com os cadáveres de seus entes queridos durante meses antes de enterrá-los. Uma coisa, assim, bastante agradável, não é mesmo? O cadáver é mantido em segurança em uma sala separada na casa até que o corpo possa ser devidamente enterrado. Nesse meio tempo, eles carregam eles para alguns lugares, equilibrando os corpos de pé.
Este ritual, no entanto, tem menos a ver com a tradição e mais com dinheiro. Segundo a tradição, o morto é julgado no céu e só é considerado bem-sucedido para ter passe livre por lá pela quantidade de espírito de animais que o levou até o território celestial.
Dessa forma, de julho a outubro acontecem as cerimônias fúnebres com o sacrifício de centenas de animais. Mas as pessoas devem pagar uma fortuna por isso, para que o seu parente possa ser enterrado e “levado” pelos animais. Por isso, eles ficam tanto tempo dando bandeira na casa dos familiares

Proxima  → Página inicial

Total de visualizações